ARTIGOS MÉDICOS 4

A Primeira Fase do Tratamento:

O tratamento irá se dividir em duas fases. A primeira fase é mais intensa e as sessões poderão ocorrer diariamente.

Dependendo do grau do linfedema, a sessão poderá ser iniciada pela Pressoterapia após algumas manobras de desobstrução dos linfonodos. A pressoterapia é realizada através de um aparelho ligado a uma luva que exercerá pressão no seu braço com o intuito de diminuir o edema e dar mobilidade à pele. O fisioterapeuta é que decidirá sobre a necessidade ou não da utilização deste aparelho.

Será realizada a Linfodrenagem Manual que tem por objetivo reduzir o edema. Esta técnica é realizada manualmente nas regiões de drenagem do membro acometido que estejam livres de edema ou onde a pele do edema já esteja móvel suficientemente para permitir as manobras. Não se surpreenda se no primeiro dia a linfodrenagem se limite ao seu tronco, a linfa está sendo estimulada e conduzida corretamente.

Em seguida, o enfaixamento compressivo funcional que irá garantir a manutenção do que foi alcançado na sessão até o dia seguinte e auxiliar na diminuição do edema quando associado aos exercícios. O enfaixamento deve permitir a movimentação de todas as articulações, avise o fisioterapeuta sobre qualquer sensação desconfortável. Um desconforto natural e que deverá ser suportado é o calor proporcionado pelas sucessivas camadas de faixas utilizadas neste procedimento. Seja forte, pois este procedimento é essencial para os bons resultados.

Com o enfaixamento pronto passarão agora aos Exercícios Linfocinéticos que deverão ser realizados sempre após o enfaixamento, senão terão efeito contrário e o edema aumentará.

A primeira sessão terminou e você irá para casa com o enfaixamento e permanecerá com ele até a próxima sessão.

Assim será a primeira fase do tratamento que irá durar até a redução máxima do edema quando passará a segunda fase ou de manutenção que iremos comentar em nosso próximo encontro.

Um abraço e até lá!

Vera Lúcia Miranda
Fisioterapeuta e Fisiologista do Exercício, Especialista em Linfedema, Membro da Sociedade Brasileira de Flebologia e Linfologia

 

 

Fisioterapia em Oncologia


Hoje, duas situações predominam no tratamento do câncer: de um lado, a cura completa, sem seqüelas físicas e/ou funcionais, de outro, o que se observa é a necessidade de um tratamento mais agressivo que pode deixar limitações significativas.

Neste segundo caso, o principal objetivo é proporcionar uma boa qualidade de vida para estes pacientes, sendo cada vez mais necessário o envolvimento ativo de uma equipe multidisciplinar.

Por multidisciplinar entende-se uma equipe composta por médicos, dentistas, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e nutricionistas. Esses profissionais devem trabalhar de modo integrado e cumprir objetivos que norteiem a assistência, ou seja, a avaliação das situações, o alívio da dor e do sofrimento, a eliminação dos padrões anormais dos comportamentos, a melhora das atividades e a educação dos cuidadores.

Diferentemente da medicina, a intervenção da fisioterapia na área de Oncologia não pode ser medida pelo índice de sobrevivência ou pelo desaparecimento dos sintomas, mas sim pelo grau de independência funcional alcançada pelo paciente (ou seja, o quanto você consegue fazer coisas sozinho).

O que a Fisioterapia pode fazer por você:

1. Proporcionar alívio da dor

2. Reduzir a necessidade de medicamento como analgésicos. A combinação de métodos farmacológicos com não-farmacológicos para controle da dor proporciona efeito analgésico melhor do que o uso isolado do medicamento ou de meios físicos.

O tipo de dor que estes pacientes apresentam, na grande maioria das vezes, é classificada de dor crônica.

A dor por afecção do sistema locomotor (mais comumente chamada de Lombalgia) pode durar semanas e é a causa mais comum de incapacidades.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: