Qualidade de Vida

NUTRIÇÃO

 

 

A boa alimentação pode ser uma forte aliada na prevenção de doenças e também no auxílio ao tratamento de diversos males, incluindo o câncer. Alimentar-se bem não significa comer muito, e sim, consumir alimentos que ofereçam os diversos nutrientes de que um organismo precisa para estar equilibrado. Alimentar-se bem significa, também, fracionar as refeições, ou seja, optar por pequenas porções em cada refeição e fazer entre cinco e seis refeições diariamente. Comer a cada três horas permite que cada refeição tenha porções reduzidas e possibilita melhor aproveitamento nutricional, com a inclusão de todos os nutrientes adequados ao longo do dia.

 

Entre os conselhos gerais tradicionalmente dados a quem busca alimentar-se corretamente, um refere-se à ingestão de gordura animal. Alimentos de origem animal devem fornecer, no máximo, um terço do aporte calórico diário, ficando os demais dois terços a cargo dos alimentos de origem vegetal, como grãos, verduras, cereais, legumes e frutas.

 

Gordura animal em excesso traz problemas à saúde e é um dos fatores de risco para o surgimento do câncer ou de doenças cardiovasculares. Já os alimentos de origem vegetal têm a vantagem adicional de fornecer todas as demais substâncias e nutrientes necessários ao organismo, como os antioxidantes ou a vitamina C, para citar apenas alguns.

 

Evitar frituras em excesso – reduzindo os alimentos fritos a duas refeições por semana -, não reutilizar óleo para fritar e dar preferência a óleos de origem vegetal para o cozimento, são outras recomendações. O azeite de oliva deve preferencialmente ser utilizado em saladas cruas ou para refogados.

 

Finalmente, variar os alimentos em cada refeição, fazer pratos bem coloridos e comer duas frutas ao dia são a garantia de ter uma alimentação saudável e equilibrada.

 

 

Fonte: Silvana Emilia de Freitas Romanek

Nutricionista

 

 

ALCOOL E QUIMIOTERAPIA

 

Cuidado com o álcool é algo que todo mundo deve ter e não se trata de ser moralista ou estraga-prazer. Entre outros efeitos, o álcool interfere na digestão e é bastante agressivo, especialmente para quem está com diarréia, enjôos ou vômitos. Essa substância aumenta a produção de estrogênio e, por isso, é considerada fator de risco para o câncer de mama. Um drink por dia aumenta apenas levemente o risco, mas três drinks diariamente representam mais que o dobro do risco.

O consumo de bebida alcoólica pode também provocar hipoglicemia, que é a queda da taxa de açúcar no sangue, gerando sensações bastante desagradáveis, como tontura e confusão mental. A partir de determinado ponto, a hipoglicemia é bastante perigosa, podendo levar até ao coma e à morte. Por isso, caso você beba, é imprescindível alimentar-se antes.

Bebida alcoólica em excesso pode também diminuir a atenção e a concentração que seu tratamento exige. Você está atravessando um período que exige regularidade na tomada de medicamentos e percepção dos sintomas de eventuais efeitos colaterais. A bebida pode impedir que você se dedique de forma adequada a esses cuidados.

Por isso, é recomendável que você converse com seu médico para saber se pode, em que circunstâncias e em que quantidade, utilizar bebidas alcoólicas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: