Quimioterapia Oral

DICAS

Sugestões para aliviar náuseas

Algumas pessoas que recebem quimioterapia podem apresentar náuseas e/ou vômitos. Essas reações adversas são mais prováveis em pessoas sob terapia de combinação, isto é, quando a quimioterapia oral é administrada em combinação com outra forma de tratamento.

 

Hoje existem medicamentos que ajudam a reduzir as náuseas e os vômitos. Se o paciente sentir essas reações adversas, deve falar com seu médico. Uma iniciativa que poder ser útil é um diário de sintomas para mostrar a ele em suas consultas. As anotações diárias ajudam o paciente a lembrar de discutir com o médico todas as suas dúvidas, avaliando, com ele, se é apropriado recorrer a medicamentos ou a outras medidas para ajudar a diminuir as náuseas e os vômitos, por exemplo.

 

Existem alguns procedimentos até simples que ajudam a reduzir essas reações adversas:

• Não preparar alimentos quando estiver sentindo enjôo; se for possível, deixar essa tarefa para outras pessoas.

• Evitar alimentos fritos e gordurosos e alimentos com cheiro forte.

• Ingerir várias refeições leves durante o dia.

• Mastigar bem os alimentos.

• Beber muita água durante o dia, em pequenas porções e de forma lenta e freqüente.

• Quando permitido, colocar gelo picado na boca e deixar derreter devagar para aliviar os enjôos.

 

É importante tentar alimentar-se bem durante a quimioterapia oral ou qualquer outro tipo de tratamento contra o câncer. Se o paciente perdeu ou está perdendo peso, não é recomendado aumentar a quantidade de calorias ingeridas.

 

Existem outras formas de administrar mais calorias sem ingerir volume maior de alimentos. O médico ou sua equipe poderá recomendar:

• Adicionar molhos às refeições, para aumentar o consumo de calorias e até enriquecer o sabor.

• Juntar queijo derretido ou manteiga aos vegetais.

• Ingerir bebidas nutritivas entre as refeições ou como substituto para uma refeição, em caso de enjôo.

 

 

Sugestões para acalmar a boca dolorida

Algumas quimioterapias, sejam elas intravenosas ou orais, podem deixar a boca dolorida. Dor, vermelhidão, inchaço ou feridas na boca são conhecidos como estomatite ou mucosite.

 

Escovar os dentes regularmente, de forma suave, com uma escova macia e usar um colutório bucal (soluções para enxágüe bucal) ajuda a reduzir os sintomas. Se o colutório bucal usado pelo paciente provocar ardência, é preciso falar com o médico. Ele poderá recomendar um outro mais suave.

 

Assim como ocorre nos casos de náuseas e vômitos, pequenos ajustes à dieta também podem ajudar:

• O abacaxi ajuda a manter a boca limpa e fresca.

• Alimentos e bebidas frescas ajudam a suavizar a boca; assim, é possível adicionar gelo triturado às bebidas ou comer sorvetes de massa*.

• Evitar alimentos como vegetais crus e torradas, que podem arranhar a boca.

• Evitar alimentos salgados e picantes, que podem provocar ardor na boca.

• Beber pelo menos um litro e meio de líquidos por dia.

 

* Pergunte ao médico se ele aprova a recomendação, uma vez que poderá interferir com o tratamento.

 

 

Sugestões para aliviar diarréia

A diarréia pode ser uma reação adversa desagradável em qualquer tipo de quimioterapia.

 

Para lidar com essa reação, as sugestões a seguir podem ser úteis:

• Informe ao médico ou enfermeira imediatamente se o paciente observar aumento significativo na quantidade de evacuações diárias, diarréia durante a noite ou uma alteração para fezes mais líquidas ou ensangüentadas (diarréia grave). Esses profissionais de saúde irão aconselhar sobre alterações na quimioterapia e/ou fornecer medicamentos complementares que ajudem a diminuir a diarréia. Se o paciente estiver em casa, deve contatar a equipe de saúde que está acompanhando o tratamento o mais rápido possível para receber as orientações adequadas.

• Beber muita água para repor os líquidos perdidos.

• Usar alimentos que contenham sódio e potássio, pois o corpo também perde esses sais. Bananas, néctar de pêssego e de damasco, melão, batatas cozidas ou em purê e caldo de carne são boas opções.

• Diminuir o consumo de fibras (por exemplo, cereais, frutas fibrosas ou com casca e vegetais crus).

• Fazer refeições ligeiras e freqüentes.

• Evitar alimentos picantes e gordurosos.

• Limitar a quantidade de cafeína em sua dieta. Além do café, chá preto e mate, alguns refrigerantes (por exemplo, colas e bebidas energéticas) contêm cafeína.

• Não consumir muito leite nem produtos lácteos, pois estes poderão piorar a diarréia.

• Usar alimentos ricos em amido, como arroz e batatas.

 

 

Se houver preocupação com a diarréia ou se o quadro se tornar mais grave, deve-se consultar o médico. Em geral, interromper a quimioterapia oral durante algum tempo é suficiente para resolver o problema. A administração freqüente (por vezes diária) de quimioterapia oral significa que é fácil ajustar a dose na presença de reações adversas. O médico indicará qual a melhor forma de controlar a diarréia, podendo até receitar medicamentos para esse fim.

 

Referências bibliográficas

1. Liu G, Franssen E, et al. Patient preferences for oral versus intravenous palliative chemotherapy. J Clin Oncol 1997;15:110-15

2. Borner M, Schöffski P, et al. Patient preference and pharmacokinetics of oral modulated UFT versus intravenous fluorouracil and leucovorin: a randomised crossover trial in advanced colorectal câncer. Eur J Câncer 2002;38:349-58

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: