Informações

ALTERAÇÕES BENIGNAS DA MAMA

ALTERAÇÕES BENIGNAS DA MAMA

 

As alterações benignas das mamas fazem parte de cerca de 80% das consultas nas clínicas de mastologia.
 
Mais que detectar um tumor maligno, o exame mensal das mamas, no período pós-menstrual, pode evitar o stress decorrente de suspeita de tumor de mama, assinala o mastologista Slvio Bromberg, da equipe do Hospital Israelita Albert Einstein. “O exame periódico permite que a mulher conheça seus próprio corpo e as alterações já existentes sem que haja alarme: afinal,  a maioria das  alterações nas mamas não são malignas”.
 
Causadas por modificações glandulares que acompanham a mulher desde o início de sua  vida reprodutiva até o período senil,  as alterações benignas fazem parte de cerca de 80% das consultas nas clínicas de mastologia. Entretanto, mesmo benignas costumam provocar ansiedade: não é fácil convencer a paciente que elas são decorrentes de processos fisiológicos normais. O aspecto psicológico envolvido é complexo, por que as mulheres são exaustivamente esclarecidas sobre os riscos do câncer de mama mas pouco sabem sobre outros problemas que podem acometer este órgão.
         
Segundo Silvio Bromberg, as alterações benignas mais comuns são:
 
1. Nódulos: sólidos ou císticos (nódulos com o interior cheio de líquido), eles têm contornos bem definidos e certa mobilidade (ultrassonografia mamária determina qual é o tipo). Às vezes podem estar associados a um certo desconforto local.
 
2. Dor mamária: é causada por alterações fisiológicas hormonais durante o ciclo menstrual; na maioria das vezes há períodos de melhora e piora expontâneos. Mesmo a dor crônica não costuma estar relacionada a alterações malignas da mama (“estas são geralmente indolores”, explica o especialista, embora ressalve que, “a medicina não é uma ciência exata, e algum nódulo doloroso pode ser maligno”). Por vezes, são os músculos situados abaixo da glândula mamária que dóem, mas a sensação se reflete nas mamas dando a falsa impressão de dor mamária.
 
3. Fluxo mamilar: secreções não espontâneas dos mamilos (só surgem ao apertar) de cor esverdeada, amarelada, leitosa, ou branca e espessa, costumam sinalizar alterações benignas. Já aquelas com traços de sangue ou incolores podem ser decorrentes de lesões dentro dos ductos mamários, portanto suspeitas de malignidade.
 
4. Descamação de pele do aréolo mamilar: quando acomete as duas mamas simultaneamente geralmente está associada a processos alérgicos.
 
5. Inflamação/infecção: são alterações locais que podem provocar dor, vermelhidão local e às vezes até febre, mas muitas vezes são processos benignos curáveis com um tratamento médico adequado. ( “São poucas as chances da inflamação ser indício de uma alteração maligna conhecida como carcinoma inflamatório”, assinala o especialista).
 
As alterações benignas são, na maioria das vezes, percebidas pelas mulheres. “Mas, mesmo benignas, exigem cuidados médicos: o mastologista deverá examinar, orientar e pedir exames de imagem e as vezes até algum tipo de punção para diagnosticar e tratar — procedimentos habituais para investigação diagnóstica”, finaliza Silvio Bromberg.
 
 Fonte:Dr. Silvio Bromberg

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: