Insegurança atinge sistema imunológico – diz pesquisa

Células de defesa do organismo tornam-se menos ativas quando a mulher
se
sente isegura em relação ao parceiro, afirma levantamento feito na
Itália
 
LONDRES – O sentimento de insegurança em um relacionamento pode
prejudicar o
sistema imunológico, segundo uma pesquisa do Instituto Nacional de
Saúde da
Itália.
Um estudo com 61 mulheres saudáveis mostrou que aquelas que lutavam por
relacionamentos íntimos e confiáveis tinham sistemas imunológicos mais
fracos.
Exames de sangue revelaram que células no sistema imunológico de
mulheres
não estavam funcionando bem.
Mas o estudo, publicado na revista científica Psychosomatic Medicine,
não
conseguiu demonstrar se estas mulheres ficaram mais suscetíveis a
doenças.
Especialistas acreditam que a habilidade de uma pessoa para estabelecer
relacionamentos íntimos e confiáveis se forma na infância, como
resultado do
relacionamento da criança com seus pais.
Relacionamentos românticos ocorridos mais tarde também poderão ter um
impacto no "estilo de ligação" de uma pessoa.
O chefe da pesquisa, Angelo Picardi, explicou que as pessoas que têm
insegurança na ligação lutam para confiar em outras pessoas e contar
com
elas, sentem-se desconfortáveis com intimidade emocional ou temem ser
abandonadas.
Imunidade
Para descobrir se existe algum impacto na função imunológica, Picardi e
seus
colegas recrutaram 61 enfermeiras abaixo de 60 anos, que não tinham
doenças
crônicas ou um histórico de problemas psiquiátricos.
Foram usados questionários para descobrir se as mulheres tinham algum
sinal
de insegurança quanto a ligações.
Exames de sangue foram feitos para medir vários marcadores da função
imunológica, incluindo a habilidade das células chamadas "matadoras
naturais" – células do sistema imunológico que matam invasores, como
vírus.
Eles descobriram que as mulheres com maior insegurança tinham menor
atividade das células matadoras naturais, em comparação com outras
participantes do estudo.
Mas não foi observada associação com o número de células circulantes,
sugerindo que existe uma mudança em como as células agiam.
Em estudos anteriores, Picardi relatou associações entre insegurança em
ligações com certas doenças de pele relacionadas a problemas
imunológicos,
como dermatose.
"Nossas descobertas são preliminares e exigem mais investigação. No
momento
não podemos afirmar que esta redução na atividade de células matadoras
possa
ser traduzida em maior suscetibilidade a doenças ou saúde mais
prejudicada",
disse Picardi.
"Nossa vida emocional e a maneira como ela se desenvolve e é regulada
está
profundamente ligada à nossa fisiologia, incluindo o sistema
imunológico",
acrescentou o médico italiano.
BBC BRASIL.com – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de
reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.
 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: