PESQUISAS E INVESTIGAÇÕES – EUROPEAN RESEARCH MANAGERS FORUM

A Europa gastou três mil e duzentos mil milhões de euros em 2004 para financiar pesquisas e investigações relacionadas com as doenças oncológicas, revelou ontem um estudo do European Cancer Research Managers Forum.
Este valor comporta custos directos, como a medicação e o tratamento de pacientes oncológicos, e indirectos, onde se incluem os diversos subsídios e bolsas de estudo concedidas a estudantes e investigadores, os salários dos cientistas, as infra-estruturas e a criação de novos laboratórios em diversos locais.
Os especialistas analisaram os contributos dos 27 Estados-membros da União Europeia e também da Turquia, Israel, Islândia e Noruega, concluindo que existe 115 organizações públicas que contribuem para a investigação. Além desta lista, cerca de 14 organizações humanitárias recolhem donativos.
O estudo recorda também que, na realidade, são gastos 3,42 euros por habitante europeu na investigação de doenças cancerígenas.
Em Portugal, são várias as instituições que apoiam e financiam a investigação, entre as quais a Fundação Champalimaud – que nasceu em 2005 com um fundo de 500 milhões de euros dirigidos a investigações, em Portugal e no estrangeiro, das doenças neurológicas e do cancro.
 
Mais de 20 mil portugueses morrem anualmente vítimas de cancro, sobretudo da próstata, do pulmão, do estômago e da mama.
O relatório que ontem foi apresentado apela ainda a que alguns Estados-membros contribuam mais para esta causa mundial.
 
Sofia Rato 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: