MODULAÇÃO DA INTENSIDADE DO FEIXE DE RADIAÇÃO (IMRT)

Como já dito anteriormente, com radioterapia 3D é possível melhor distribuição de dose prescrita num volume-alvo. Porém, a deposição de dose nos tecidos com planejamento 3D é essencialmente igual a 2D. Assim, dentro da área irradiada, a intensidade de radiação é a mesma, com a entrega da dose uniforme no tumor e nos tecidos normais incluídos no campo de tratamento.

Recentemente começou a ser desenvolvida uma forma mais refinada de Radioterapia 3D, chamada de IMRT (Radioterapia com Intensidade Modulada do Feixe) que é baseada na otimização de intensidades de radiação não uniforme, conseguido na prática com a segmentação dos campos de tratamento em múltiplos campos.

 

Com esta técnica é possível avaliar a distribuição de dose em todo o volume, reduzindo as áreas de alta dose e tornando a distribuição mais homogênea.

 

No caso específico dos tumores de mama, vários autores têm mostrado que IMRT é uma técnica eficiente e efetiva para alcançar homogeneidade de dose dentro do volume-alvo e resultados preliminares mostram que a reação aguda de pele é mínima ou inexistente para pacientes com vários tamanhos de mama com possível redução das reações tardias, principalmente nas pacientes submetidas a reconstrução mamária.

Dra. Larissa Pereira da Ponte Amadei

Radioterapeuta do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês, São Paulo/SP.

Cecília Maria Kalil Haddad

Física responsável pelo Serviço de Radioterapia do Hospital Sírio Libanês, São Paulo/SP.

Fonte: http://www.mamainfo.org.br

Anúncios

Comentários desativados.

%d blogueiros gostam disto: