PERGUNTAS FREQUENTES

Como posso me defender e prevenir contra o câncer de mama?

Atualmente, a detecção precoce através do auto exame e exames periódicos podem detectar o câncer num estágio inicial, onde, com o tratamento adequado oferecem a melhor chance de sobreviver ao câncer de mama.

Os programas comunitários de detecção e a mamografia representam a chave para a detecção precoce e são ferramentas integrais na luta contra o câncer de mama.

 

Por que as mulheres devem examinar periodicamente suas mamas?

O auto-exame da mama também é um passo importante na prevenção e detecção deste câncer, motivo pelo qual as mulheres devem examinar suas mamas regularmente. Se houver alguma alteração no tamanho ou forma, protuberâncias ou secreção nos mamilos, elas devem consultar um médico.

Porque o câncer de mama é o tipo de câncer mais freqüente na mulher, e quando se consegue diagnosticar logo existem muitas possibilidades de cura e, assim, de salvar mais vidas.
O câncer de mama tem cura?

Se o câncer de mama for detectado em seu estágio inicial, estiver pequeno e não tiver se alastrado para os nódulos linfáticos sob o braço, sempre há uma melhor chance de cura do que quando o câncer é descoberto em estágio mais avançado, tem um tamanho maior e se alastrou para os nódulos linfáticos. Em uma etapa avançada, é mais provável que algumas células cancerígenas tenham se deslocado  e se instalado em outros órgãos do corpo, o que torna seu tratamento e curo muito mais complexos.
Como o câncer de mama se alastra?

O alastramento do câncer acontece quando já é detectado num estágio mais avançado e as células cancerígenas já proliferaram no que chamamos de metástase. Pode ocorrer de uma das seguintes formas:

Alastramento Direto – o câncer aumenta de tamanho e destrói o tecido normal da mama que o circunda.

Alastramento Linfático – as células podem se separar do câncer primário e entrar nos vasos linfáticos. Estas células podem se assentar e crescer nos nódulos linfáticos, fazendo com que as glândulas se inflamem. As glândulas linfáticas mais próximas do câncer primário são as primeiras a serem afetadas antes que o câncer se alastre a glândulas mais distantes.

Alastramento por meio da Corrente Sanguínea – Este alastramento por meio da corrente sanguínea afeta os ossos, fígado, pulmões e cérebro.
Quais são os lugares mais comuns nos quais se alastra o câncer de mama?

Os lugares mais comuns onde o câncer de mama se alastra são os ossos (na coluna ou quadril), pulmões, fígado e, algumas vezes, cérebro. As recaídas não ocorrem em todas as mulheres que tiveram câncer de mama e não ocorrem em todos os lugares mencionados; normalmente, só afeta a um deles.

Por isso, após ter sido operada, ter se submetido aos tratamentos propostos, periodicamente seu médico irá solicitar exames que irão monitorar todo o seu corpo, como  exames de sangue, urina e fezes, ultrassonografia abdominal, raio x de tórax, cintilografia óssea e mamografia.

Esses resultados são importantes para que se tenha segurança de não ter acontecido nenhuma recidiva em nenhuma outra parte do corpo.
Por quanto tempo dura a evolução do câncer de mama?

Sabe-se que o câncer de mama se desenvolve em fases que vão desde uma etapa precoce até uma etapa avançada (quando já se deslocou para outros órgãos). A etapa mais precoce pode ter só algumas semanas de desenvolvimento quando detectado. O tratamento em etapa precoce, que possivelmente envolve cirurgia e radiação combinados com fármacos, é muito importante e provavelmente dure vários meses. No caso da terapia endócrina, ela pode continuar por um período mais longo. Se um tumor é maligno, ele pode formar novos tumores que os médicos chamam de recaídas ou metástases.
Homens tenham câncer de mama?

Sim, apesar de raro,o câncer de mama pode ocorrer nos homens, mas é pouco freqüente, representando apenas cerca de 1% de todos os casos.
O que causa o câncer?

Ainda não se sabe exatamente o que causa o câncer, porém sabe-se que muitos fatores são considerados de risco como por exemplo fatores externos (substâncias químicas, irradiação e vírus) e internos (hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas). Os fatores causais podem agir em conjunto ou em seqüência para iniciar ou promover o processo de carcinogênese. Em geral, dez ou mais anos se passam entre exposições ou mutações e a detecção do câncer.
Minha mãe teve câncer de mama, podemos dizer que o câncer é hereditário?

Em geral o câncer não é hereditário. Existem apenas alguns raros casos que são herdados, tal como o retinoblastoma, um tipo de câncer de olho que ocorre em crianças. No entanto, existem alguns fatores genéticos que tornam determinadas pessoas mais sensíveis à ação dos carcinógenos ambientais, o que explica por que algumas delas desenvolvem câncer e outras não, quando expostas a um mesmo carcinógeno. Como a causa do câncer ainda é desconhecida, não se pode ignorar o histórico familiar e mulheres com casos na família devem ter atenção redobrada em seus cuidados periódicos.
Posso pegar câncer de outras pessoas?

Não.  O câncer não é contagioso. Mesmo os cânceres causados por vírus não podem ser passados  de uma pessoa para a outra por contágio. No entanto, alguns vírus oncogênicos, isto é, capazes de produzir câncer, podem ser transmitidos através do contato sexual, de transfusões de sangue ou de seringas contaminadas utilizadas para injetar drogas. Como exemplos de vírus carcinogênicos têm-se o vírus da hepatite B (câncer de fígado) e vírus HTLV – I / Human T-lymphotropic virus type I (leucemia e linfoma de célula T do adulto).

Fonte: www.fundacaolacorosa.com

Comentários desativados.

%d blogueiros gostam disto: